Manual do cinema francês – resumo

orchestra-seats-fauteuils-d-orchestre-1

Costumo brincar que a melhor forma de conhecer a cultura de um país é por meio do cinema. Vou fazer um resumão para os mais interessados no assunto.

Filmes cults

*Acossado – Jean Luc Godard

* Os incompreendidos – François Truffaut

*Hiroshima, meu amor – Alain Resnais

* A professora de piano – Michael Haneke (*eu sei que ele é austríaco, mas o filme é falado em francês com atores franceses e um dos melhores já vistos, triplamente premiado em Cannes – filme, ator e atriz em 2001)

* Trilogia das Cores (Kieslowski)

* Amantes Constantes – Philippe Garrel

* Jules e Jim – François Truffaut

Filmes do Truffaut

* O último metrô

* A mulher do lado

* A noite americana (ganhador do Oscar de melhor filme estrangeiro de 1973)

Filmes românticos

* O fabuloso destino de Amélie Poulain – esse acho que é o filme mais popular da França nos últimos anos, mesmo quem não gosta, já ouviu falar).

* Um lugar na platéia (filme sobre a parte Droite de Paris, que compreende a Avenue Montagne, a área mais burguesa de Paris).

* Bonecas Russas – Cédric Klapish

* Albergue Espanhol – Cédric Klapish

* Beije quem você quiser – comédia de costumes com Carole Bouquet e Charlotte Rampling. Genial. Não é tão fácil de encontrar, mas um filme delicioso, leve.

* Amar custa caro (Hors de Prix) – filme com a talentosa Audrey Tatou.

Claude Chabrol (Estou devendo um post somente sobre esse brilhante diretor, que tem como musa a atriz Isabelle Huppert, ele é mestre em filmes noir, com uma estética policial, de suspense, com um charme típico francês, atenção na trilha sonora sempre feita pelo filho, aliás, a família inteira é do cinema, ele é da época do Truffaut e da nouvelle vague)

* La Cérémonie

* A Teia de Chocolate

* Dama de Honra

* Comédia do Poder

* Madame Bovary

François Ozon

* Swimming pool (já falei no blog – procure)

* 5x 2 – Amor em cinco tempos

* O tempo que resta (já falei no blog – procure)

* Angel (já falei no blog – procure)

* 8 Mulheres

Christophe Honoré

* Canções de Amor (já falei no blog – procure)

* A Bela Junie (já falei no blog – procure)

* Em Paris (já falei no blog – procure)

* Ma Mère (já falei no blog – procure)

Atrizes incríveis

* Jeanne Moreau – uma das maiores atrizes da França. Fez Jules e Jim de Truffaut e se consagrou. Até hoje faz filmes, com a mesma vitalidade e presença em cena.

* Catherine Deneuve – a eterna Belle de Jour. Trabalhou com os melhores diretores da época (Truffaut, Manoel de Oliveira, Buñel, etc).

* Isabelle Huppert (musa de Chabrol e a melhor atriz da França, a mais respeitada)

* Chiara Mastroianni (musa de Honoré, filha da diva Catherine Deneuve e de Marcello Mastroianni, uma das melhores atrizes da atualidade, já trabalhou com Manoel de Oliveira e outros grandes diretores)

* Audrey Tatou (musa de Jean Pierre Jeunet e a eterna Amélie, em breve é Chanel nas telas do cinema)

* Emanuelle Béart (linda, talentosa e engajada – já foi até presa por conta da política a favor dos imigrantes na França).

* Fanny Ardant (fez Callas Forever), mas uma de suas melhores performances foi em A Mulher do Lado, de François Truffaut.

* Ludivigne Seigner (musa de Ozon, uma das grandes atrizes francesas da atualidade, sempre requisitada por diretores de sucesso, como Claude Chabrol, François Ozon e Christophe Honoré).

* Joana Preiss (musa de Honoré e figura do underground parisiense, musa da fotógrafa Nan Goldin, foi também modelo da Chanel, cantora, ícone fashion…

* Juliette Binoche (uma das atrizes mais versáteis na França, circula bem por Hollywood, mas não tem critério na hora de escolher um filme$$)

* Charlotte Gainsbourg (filha do cantor Serge Gainsbourg com Jane Birkin, ainda é modelo, cantora, ícone fashion na França, etc..)

* Loui Doillon (filha de Jane Birkin com o diretor Jacques Doillon, estilista, modelo, ícone fashion, e volta e meia faz um filme, talentosa…)

* Valéria Bruni-Tedeschi (musa de Ozon, irmã da primeira-dama Carla Bruni e namorada de Louis Garrel)

* Clotilde Hesme (musa de Honoré e uma das novas promessas do cinema jovem francês)

* Cécile de France (fez Albergue Espanhol, Bonecas Russas e Um Lugar na Platéia)

* Vahina Giocante (o nome é um tanto dúbio, mas ela é considerada a nova Brigitte Bardot, sensual, ousada, seus filmes são sempre polêmicos).

* Julie Delpy (fez Before Sunset, After Sunrise e recentemente Dois dias em Paris, mas gosto dela em A igualdade é Branca, filme da trilogia das cores do polonês Kieslowiski). Linda e talentosa, hoje encara o trabalho por trás das câmeras também.

* Brigitte Bardot (dispensa apresentações)

* Jane Birkin (dispensa apresentações)

* Léa Seydoux (dizem ser a nova Anna Karina, musa de Godard nos anos 60, Léa fez o último filme de Honoré, A Bela Junie)

* Dani (adoro o nome artístico dessa atriz, apenas Dani, sem sobrenome, nem nada)

* Sandrine Bonnard (uma das grandes atrizes francesas, fez La Cérémoine de Chabrol ao lado da sempre brilhante Isabelle Huppert).

* Anna Mouglalis (participou de A Teia de Chocolate, de Chabrol)

* Clémence Poesy – ficou famosa depois de participar do filme Harry Potter, ícone fashion na França.

* Marion Cotillard – vencedora do Oscar por Piaf.

* Sophie Marceau – uma das atrizes mais populares da França.

Atores incríveis

* Gérard Dépardieu (dispensa apresentações)

* Louis Garrel (dispensa apresentações)

* Romain Duris (muso de Cédric Klapish)

* Daniel Auteuil (dispensa apresentações)

* Melvil Poupaud, de O Tempo que resta de François Ozon.

* Benôit Magimel (de A professora de piano e Dama de Honra, muso de Chabrol)

* Gaspard Ulliel (novinho, é paixão das adolescentes da França, participou de filmes como Beije quem você quiser, Paris, te amo! entre outros.

* Jéan Pierre Léaud (alter-ego de Truffaut)

* Jean Paul Belmondo (de Acossado)

Em geral, essa turma faz bonito – atenção nos atores e diretores na hora de escolher um filme. Destaquei esses – mas acredito que esqueci de alguns!

Anúncios

5 pensamentos sobre “Manual do cinema francês – resumo

  1. Conheço pouco do cinema francês , assisti mais às comédias românticas , que por sinal costumam ser muito boas, mais até do que as americanas.
    Entre as que gostei cito, Dois dias em Paris e Amar custa caro. Podem não ser nenhuma obra prima, mas divertem muito!
    abraço

  2. Ah! Vou aproveitar seu roteiro e me aprofundar um pouco mais!
    Acho que vou começar com Madame Bovary , não terminei de ler o livro ( vergonha!) mas adoro a estória!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: