A Princesa de Clèves

id_a_carta_manoel_oliveira

Estou lendo 2 livros atualmente – O Lobo da Estepe do Herman Hesse e A Princesa de Clèves de Madame de LaFayette – esse segundo livro é um clássico da literatura francesa – um romance psicológico publicado com muita polêmica na França em 1678 – esse livro ganhou recentemente os jornais franceses depois de Sarkozy criticar o livro – dizendo que achava “um saco”, “uma chatice” – claro, que foi criticado pencas pelos intelectuais franceses – que já são do contra naturalmente – imagina então depois da declaração infeliz do Presidente.

Esse livro é obrigatório nos colégios e serviu de inspiração para dois grandes diretores de cinema. Manoel de Oliveira e Christophe Honoré.

Chistophe Honoré adaptou livremente a obra em A Bela Junie (La Belle Personne), filme bastante comentado aqui no blog.

E o cineasta português Manoel Oliveira em 1999 fez uma adaptação bastante interessante em A Carta, com a bela (bela mesmo) Chiara Mastroianni no papel principal.

Não sei se é fácil encontrar o filme nas locadoras – assisti na internet mesmo. Mas genial.

P.S. O livro também é ótimo. Sou fascinado por referências dentro dos filmes que assisto. Tem na Cultura uma edição super bacana.

Anúncios

2 pensamentos sobre “A Princesa de Clèves

  1. O que você acha do Manoel Oliveira? Pra mim ele é um caso top-radical, porque eu assisti dois filmes dele: Viagem ao centro do mundo (ou ao começo do mundo, algo assim) e achei um dos filmes mais lindos que já vi até hoje, com certeza um dos dez mais bonitos… e aí depois assisti o Convento, que com certeza é um dos dez piores que já vi (que coisa chata!!!). Me deu um certo medo de continuar a pesquisa e parei por aí…

  2. Paulo, só vi esse filme “A Carta” do Manoel de Oliveira. Comecei a me interessar por ele a pouco tempo. Mas já escutei vários amigos reclamarem a mesma coisa que você, que ele é brilhante em alguns, e cansativo em outros.
    Mas cineastas também escorregam. François Ozon, que é um que gosto muito, volta e meia faz cada merda….um que gosto muito é o Christophe Honoré.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: