Maio de 1968

FILM-CANNES/

Um dos baratos de ter um blog é saber como as pessoas o encontraram. Indicam os termos que as pessoas digitam no google até cair aqui. Alguns impublicáveis, eu diria, mas outros acabam por influenciando os posts – já que mostra os mais acessados e populares. Os Sonhadores e A Professora de Piano são os mais procurados.

Gosto muito do filme Os Sonhadores do Bernardo Bertolucci. É uma declaração de amor ao cinema, já que as referências são intermináveis.

Louis Garrel, sempre o mais bonito, Eva Green, a mais sedutora e Michael Pitt deram vida aos jovens alienados que discutiam cinema, literatura e artes plásticas em meio a revolução estudantil de maio de 1968.

Um filme belíssimo, uma história envolvente, com um leve tom erótico e com imagens que remetiam às obras renascentistas.

Amantes Constantes, do cineasta Phillipe Garrel (que por acaso é pai do Louis) é um filme que retrata da mesma época, fotografia em preto e branco, texto rebuscado e agoniante sobre esse período de grande importância no panorama mundial.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: