Overdose de Allen

hannah

Terminei recentemente o livro “Conversando com Woody Allen”, uma compilação de artigos e entrevistas do diretor americano ao amigo Eric Lax. E esse final de semana me joguei com vários filmes em frente à tv. Já assisti a maioria, mas alguns eu precisava rever.

Sou fã de carteirinha de Woody Allen a um bom tempo. Ele fala com maestria sobre os relações humanas, amorosas, além de tratar a culpa, fé, religião (volta e meia ele satiriza o judaísmo).

O filme que melhor sintetiza a sua obra é “Hannah e suas irmãs“, assisti pela milésima vez esse final de semana. Os diálogos são absurdos, a história em si também é bem interessante e seus personagens são bem reais. Fora o cenário, sempre NY ao fundo (apesar da mudança repentina nos últimos filmes).

Mas Allen e NY podem ser sinônimos. Assisti também “Crimes e Pecados”, “A Outra” e “Memórias”. Esse último traz Charlotte Rampling bem jovem e já muito talentosa.

Woody Allen é um diretor perfeito. Não se vê qualquer erro em seus roteiros e argumentos.

Quando estou para baixo, ou chateado, basta um de seus filmes para animar meu dia e levantar meu astral.

Seus atores são geniais. Destaque para as mulheres, como Diane Keaton (ela em Annie Hall é absurdo), Diane Wiest (genial no papel de Holly em Hannah e suas irmãs), Mia Farrow (sempre ótima) e Barbara Hershey.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: